Tesouro de Tutancâmon, a exposição do ano em Paris


o mais famoso farao do Egito

Tutancâmon é um dos últimos reis da 18a dinastia do Egito. Por ter tido um reinado relativamente curto e uma contribuição modesta para Império Egípcio, sua trajetória tem destaque central na arqueologia moderna. Poucos detalhes de sua vida são conhecidos. Tutancâmon é filho  de Aquenáton (anteriormente Amenhotep IV) , um faraó considerado herege tendo introduzido uma forma extrema da religião solar. Aquenáton impôs o culto de Aton, proibiu o culto a outros deuses, ordenando o fechamento de seus templos.

Vida e morte de Tutancâmon

Tutancâmon nasce  por volta de 1340 a J.-C, na cidade egípcia de Akhetaton, conhecida hoje como Tell el-Amarna. Ele torna-se faraó aos oito ou nove anos de idade, 1336 a. J.-C. Durante os primeiros anos de sua infância, o rei e sua corte mudam-se de Tell el-Amarna para Memphis. Pouco tempo depois, o rei troca de nome. De Tutancâton, passa a se chamar Tutancâmon (que significa: « a imagem viva do deus Amon »), reconhecendo a ascendência de Amon, marca assim o retorno ao politeísmo. Diversas hipóteses permeiam a morte do faraó. Alguns estudiosos supõem que Tutancâmon teria morrido de acidente, por volta de 1326 a J.C, no nono ou décimo ano de seu reinado. Uma radiografia de 1968 revela marcas no crânio que pode ter sido consequência de uma queda, de uma batida na cabeça ou ter sido uma marca relacionada ao processo de mumificação. Tutancâmon foi enterrado no Vale do Reis, onde permaneceu por quase 3300 anos, até a descoberta de sua tumba pelo britânico Howard Carter, em novembro de 1922. A impressionante coleção de tesouros do faraó foi deslocada, porém seus restos mumificados repousam em sua tumba.

Tutâncamon exposição do ano em Paris
Tesouro do Faraó, sucesso absoluto de público

A exposição Tutancâmon, o Tesouro do Faraó (Toutânkhamon, le trésor du Pharao) comemora os 100 anos da descoberta da tumba de Tutancâmon. Cento e cinquenta objetos considerados obras-primas da antiguidade são apresentados ao público, dentre eles, 60 objetos, pela primeira vez, exibidos fora do Egito. Ao final de uma turnê mundial, os 150 objetos apresentados na exposição, retornarão para o Egito e integrarão as coleções do novo Grande Museu egípcio do Cairo, perto da Pirâmide de Quéops, de onde não mais sairão, o que torna essa exposição temporária em Paris, ainda mais excepcional.

obra-prima da Antiguidade

objetos de arte do Egito

obra-prima do Egito em Paris

Tutancâmon, o Tesouro do Faraó: na Grande Halle de La Villette no Parque de La Villette (211 avenue Jean Jaurès, 75019). Metrô linha 5, estação Porte de Pantin.

Exposição Tutancâmon em Paris

Com o sucesso recorde de público, o término da exposição foi prolongado para 22 de setembro de 2019.

Egito com visita guiada no museu do Louvre

Parte das obras dessa exposição grandiosa, pertece ao acervo do museu do Louvre, que détem uma das maiores coleções de antiguidades egίpcias depois do museu do Cairo, com coleções que cobrem desde o fim da Pré-histόria (4000 anos antes de nossa Era até a Era Cristã (a partir do 4° século d.C.).  

Dois circuitos são propostos no Louvre: um circuito temático que permite a compreensão do Egito antigo, através das atividades agrίcolas, da exploração do Nilo, da escrita, da morte, dos sarcόfagos, dos templos, etc. ; e um circuito cronolgico, que destaca as sequências histόricas e a evolução da arte egίpcia. Além do circuito clássico de visita guiada no Louvre, a BEM in Paris propõe visitas guiadas com o tema Egito. Reservas e informações detalhadas pelo E-mail: contato@beminparis.com 

Leia aqui no Blog, post especial com detalhes sobre o Departamento de antiguidades egίpcias no museu do Louvre. Nesse link

Novidade no Instagram

Para facilitar na sua escolha de museu para visita guiada, criamos no Instagram o perfil @museusdeparis Quem já está seguindo? 

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

« Back Side, dos à la mode », exposição de moda no museu Bourdelle

O Palais Galliera, museu da moda de Paris, realiza exposições temáticas abordando décadas, grandes nomes do estilismo e figuras da moda, influências e evolução do vestuário. As exposições acontecem duas vezes por ano, quando o Galliera apresenta uma parte de suas inestimáveis e frágeis coleções que testemunham da genialidade criativa da moda do século XVIII…

LER MAIS
Exposição Universal Paris
Art Nouveau: Alphonse Mucha no Museu do Luxemburgo

O segundo semestre em Paris é quando as grandes exposições temporárias são lançadas e para mim, como Guia Conferencista, representa sempre uma oportunidade de conhecer melhor a obra de determinado artista através de obras excepcionais emprestadas de coleções privadas, como a exposição sobre o perίodo azul e rosa de Picasso que reune obras do artista…

LER MAIS
Exposiçao pintura pastel no Louvre
Louvre: a arte da pintura em pastel

O museu do Louvre reune pela primeira vez,  uma das mais excepcionais coleções de pastéis européus dos séculos XVII e XVIII. A coleção apresenta 120 pastéis, dentre eles, algumas obras-primas, como o Retrato da marquesa de Pompadour, pelo artista Maurice Quentin de La Tour.  A técnica da pintura em pastel, é utilizada desde o final…

LER MAIS
Balenciaga : exposição de moda no Museu Bourdelle

O Museu Bourdelle Escultor francês, Antoine Bourdelle (1861-1929) instalou seu atelier e residência numa rua tranquila do bairro de Montparnasse, a partir de 1885, lugar de moradia de predileção de artistas da época. Colaborador de Rodin, Bourdelle conduziu sua carreira inspirado no grande mestre da escultura e como Rodin, também quis transformar seu atelier em…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis

Please enter an Access Token on the Instagram Feed plugin Settings page.