Opera de Paris : obra-prima de Charles Garnier


Monumento dedicado ao espetáculo, o maior sίmbolo do Segundo Império, quando Paris foi transformada sob o comando de Napoleão III, a Ópera Garnier é uma das construções mais impressionantes de Paris, pela beleza e engenhosidade de sua arquitetura e é o meu monumento preferido, em especial, pela trajetόria de seu jovem arquiteto, Charles Garnier, personagem diretamente ligado a histόria da Paris Haussmaniana.

Nascido em Paris em 1825, em uma famίlia de artesãos, Garnier frequenta a escola gratuita de desenho, antes de integrar a escola nacional de Belas Artes, recebendo em 1848, o grande Prix de Rome, concurso da Academia de Belas Artes, que atribuia bolsas de estudos a jovens artistas para formação na Itália.

Busto do arquiteto Charles Garnier

« Veronese da arquitetura »

De volta a Paris, em 1854, Garnier é contratado pela Prefeitura de Paris e encarregado de construções no 5° e no 6° distritos (arrondissements). Em 1858, Napoleão III lança o primeiro concurso de arquitetura de Paris e com o projeto da Opera, Garnier lança as bases do estilo Segundo Império vencendo o concurso que teve a participação de 171 arquitetos.  Academia Nacional de Música, teatro exuberante, de estilo eclético, Garnier marca o inίcio de uma nova arquitetura com a introdução de avanços técnicos e estéticos, o que lhe valeu o tίtulo de « Veronese da arquitetura ».

Apόs quinze anos de um canteiro de obras colossal, a Ópera de Paris é inaugurada em grande pompa, em 1875.

Entrada triunfal

A grande e suntuosa escada de mármore branco da Itália, conduz o público aos diferentes andares e à sala de espetáculos. A decoração é ornamentada com frisos de mármore multicolorido, colunas e grande variedade de estátuas. O interior é também muito rico, com superfícies folheadas a ouro, querubins e ninfas.

Sala de espetáculos

Inspirada na tradição dos teatros à italiana, a disposição da sala de espetáculos permite com que o espectador veja e seja visto. Sua estrutura metálica por trás das decorações, de solidez excepcional,  pode suportar as 7 toneladas do lustre de bronze e de cristal equipado de 340 luzes.

A pintura original do teto foi substituίda por uma pintura de Marc Chagall, em 1964, que nela imortaliza quatorze compositores em um desenho primitivo que lembra uma aquarela.

As galerias têm o piso de mármore e são decoradas com bustos de artistas.

Detalhe do Salão do Sol, decorado de Salamandras – emblemas do fogo – estrelas prateadas e raios solares

O espetacular Salão Grand Foyer (O grande vestíbulo)

Inspirado na magestosa Galeria de Apolo do Louvre e na Galeria dos Espelhos em Versalhes, o grande vestíbulo mede 54 m de comprimento.

As pinturas do teto foram realizadas por Paul Baudry, também Prix de Rome e amigo de infância de Charles Garnier. Antes de começar a pintura, Baudry estudou os afrescos da Capela Sistina, os de Veronese e de Tintoretto, e em Londres, estudou a pintura de Rafael.

Garnier projetou essa vasta galeria no andar mais nobre do teatro, não somente como local de reunião de todas categorias sociais durante os intervalos, mas também para colocar em evidência a rica decoração imaginada pelo arquiteto.

 

Nos bastidores da Ópera Garnier guiado por um Guia licenciado 

A BEM in Paris organiza sua visita guiada na Ópera Garnier, em português, por um Guia licenciado na França. A visita guiada aborda a Paris de Napoleão III, cujo principal sίmbolo é a Ópera Garnier, a trajetόria do arquiteto Charles Garnier e de seus principais colaboradores,  detalhes de sua rica decoração e enigmas envolvendo o monumento, dentre eles, a famosa lenda que inspirou o romance “Fantasma da Ópera”.  Informações e reservas da visita guiada da Ópera Garnier pelo E-mail : contato@beminparis.com

No seu roteiro, não deixe de incluir um espetáculo, ballet, όpera ou recital na Ópera Garnier. Experiência marcante nesse que é um dos mais prestigiados monumentos de Paris.

Maquete da Opera Garnier, no acervo do Museu d’Orsay

A Ópera Garnier é aberta das 10h às 16h30 (também para visita livre). Fechada nos feriados de 1° de janeiro e 1 ° de maio.

Attention ! Em dias de representações pela manhã, o acesso é até às 12h30, fechando mais cedo, às 13h.

Em 2017, os dias de fechamento às 13h são os seguintes :

Sábado 22 de abril e domingo 30 de abril.
Sábado 13 de maio e domingo 14 de maio.
Nos domingos 18 e 25 de junho.
Domingo 16 de julho.

Metrô : Opéra

 

E mais!

 

O balé americano em exposição na Ópera Garnier – Leia aqui.

 

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Museu des Arts Forains : mundo encantado para crianças

O Museu des Arts Forains é um dos menos conhecidos em Paris e um dos mais curiosos ! Um museu não sό para crianças, mas para todas as idades, um verdadeiro sonho encantado que nos transporta no tempo. Os Pavilhões de Bercy ficam no sudeste de Paris, numa região ainda pouco explorada pelo turista estrangeiro. Construίdos…

LER MAIS
Cinemateca-francesa-expo
Noite Europeia dos Museus na Cinemateca francesa

A Noite europeia dos museus « Nuit Européenne des musées » é um evento anual que  acontece em várias partes da Europa. Na França é organizada pelo Ministério da Cultura e da Comunicação. Trinta paίses aderiram a essa virada cultural que já está na sua 13a edição e teve a participação de 3000 museus no ano passado….

LER MAIS
Pissarro : pilar do impressionismo

Exposição “Pissarro à Éragny : La nature retrouvée” (Pissaro em Éragny : reencontro com a natureza) Até 9 de julho de 2017, no Museu do Luxemburgo. Neste último domingo, quem me acompanhou pelo Stories do Instagram @beminparis pôde ver parte da exposição Pissarro no Museu do Luxemburgo e de quebra, fazer um passeio guiado comigo entre o…

LER MAIS
Os Globos de Luis XIV : objetos de arte e de ciências

Os Globos de Coronelli, também chamados Globos de Marly são dois globos (terrestre e celeste) de grande dimensão (4 m de diâmetro) realizados por Vincenzo Coronelli e oferecidos a Luίs XIV, grande protetor das artes e da navegação no século XVII. Os Globos de Luίs XIV foram encomendados para apresentar os conhecimentos cientίficos da época,…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis