Olga Picasso : primeira esposa e musa inspiradora de Picasso


Poucos artistas do século XX podem rivalizar com Picasso pela quantidade de obras produzidas. Além de ter sido um artista incansável, perseverante e curioso, tal fato também pode ser explicado pela longevidade do artista, que chegou aos noventa e um anos.

Pablo Picasso (1881-1973)

Pablo Picasso (1881-1973)

Parte importante da obra de Picasso é marcada pela presença de mulheres, suas companheiras, esposas e musas. Sedutor inveterado, Picasso alimentou a fama de Don Juan e dividiu sua vida com sete mulheres, casando-se com duas delas, a francesa Jacqueline Roque, sua segunda e última esposa e a ucraniana Olga Khokhlova, com quem se casou pela primeira vez.

Olga Khokhlova,  é tema de uma exposição inédita no Museu Picasso em Paris.

Nascida em 1891 na cidade ucraniana de Nijyn, ainda sob o Império Russo, Olga Khokhlova integra em 1912 a prestigiada companhia de ballet russa dirigida por Serge Diaghilev. Olga conhece Picasso em Roma, em 1917, quando o artista foi convidado por Jean Cocteau para realizar décor e figurinos para o ballet Parade. Eles se casam em 1918 em Paris e Olga, então Olga Picasso, passa a ser a modelo preferida do artista.

Em muitas obras, Olga é retratada por Picasso com traços de melancolia, que traduz o difίcil contexto enfrentado pela famίlia de Olga na Rússia, em plena revolução.

O nascimento de Paul, em 1921, único filho do casal, dá uma outra dimensão à figura de Olga. Ela inspira Picasso na personificação da figura materna em composições que evocam uma doçura inédita na obra do artista. As obras expressam a serenidade e a cumplicidade de uma famίlia realizada e feliz. Felicidade esta que não durará por muito tempo. Pablo Picasso se envolve com a jovem francesa Marie-Thérèse Walter e o casal se separa em 1935.

O filho de Picasso e Olga,  Paul Picasso é retratado em diversas obras do artista.

A mais famosa delas, Paulo, vestido como arlequim, pintada em 1925, quando o filho tinha três anos.

Paulo vestido como Arlequim, Pablo Picasso

A mostra reune mais de 350 obras, pinturas, fotografias e desenhos que retratam a vida do casal, fazendo uma ligação entre o trabalho do artista e seu casamento com Olga.

Mostrei essa exposição no Snapchat e Stories #beminparis e alguém me perguntou por que tantas obras de Picasso em Paris ? essa pergunta pode ser esclarecida no post sobre o Museu Picasso em Paris.

Bonne lecture #boaleitura

Exposição Olga Picasso

Até o dia 3 de setembro de 2017.

O Museu Picasso fica no Marais – 5 rue de Thorigny Hôtel Salé – 75003 – Paris
Metrô : Chemin Vert (8), Saint-Paul (1)

Aberto todos os dias, das 10h30 às 18h (das 9h30 às 18h00 aos fins de semana)

Fechado às segundas-feiras, 1° de janeiro, 1° de maio, 25 de dezembro)

 

DESCOBRINDO OS BASTIDORES DO MARAIS COM UM GUIA PROFISSIONAL

O Marais é um dos bairros onde a BEM in Paris organiza passeios guiados a pé, explorando temas como arquitetura, histόria do Marais e de seus personagens histόricos, além daqueles endereços para compras diferenciadas e pontas-de-estoque bacanas e endereços gourmets que seleciono a dedo para os passeios guiados. Quer descobrir os bastidores do Marais com a gente ? detalhes nesse link.

 

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Leda por Gustave Moreau
Gustave Moreau : museu secreto e surpreendente em Paris

Origem do simbolismo O simbolismo surge no final do século XIX, reunindo pintores, escultores, escritores e músicos. Eles querem traduzir o irracional, seus desejos conscientes e inconscientes. Enquanto a revolução industrial promove a ciência, a matéria, o realismo e a razão, o simbolismo exalta o imaginário, os sonhos, os fenômenos sobrenaturais, o misticismo e as…

LER MAIS
Os segredos da Vênus de Milo
Louvre : os segredos da Vênus de Milo

Admirada, copiada, citada, subvertida, a Vênus de Milo tem fascinado o público, desde a sua entrada no Louvre em 1821. Célebre no mundo inteiro, a mulher sem braços é no entanto mal conhecida. Em primeiro lugar, deveria ser rebatizada e nomeada corretamente, com o seu nome grego, « Afrodite de Melos ». Contudo, por falta de atributo,…

LER MAIS
obra-prima de Tissot
O d’Orsay reabre com exposição de James Tissot

Reabertura dos museus de Paris Paris celebra a reabertura progressiva de seus museus após três meses fechados desde o início da Pandemia. O museu d’Orsay, dos mais frequentados, inclusive, pelos franceses, reabriu dia 23 de junho com uma retrospectiva do artista francês James Tissot (1836-1902), considerado um dos pioneiros da pintura moderna. Tissot e o…

LER MAIS
Impressionismo e a moda
10 exposições imperdíveis em Paris

10 exposições imperdíveis em Paris haja critério para selecioná-las, pois a vontade é de listar todas, mas a lista é numerosa. Paris tem uma oferta cultural vasta e além da visita das coleções permanentes, seus principais museus organizam exposições temporárias com temas específicos. Como Guia Cultural em Paris, estou sempre visitando essas exposições para complementar…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.