Normandia : um dia no Monte Saint-Michel


O Mont Saint-Michel (Monte São Miguel) foi um dos primeiros lugares que visitei no interior da França, em agosto de 2003. De lá pra cá, voltei a visitá-lo por várias ocasiões a passeio e nos últimos anos, como Guia de turismo. Primavera, verão, outono, o encantamento se repete até mesmo no inverno, com ventos gelados. O Monte Saint-Michel é um daqueles lugares mágicos da França onde não me canso de voltar, pela beleza dessa construção monumental e as paisagens de seu entorno.

mont-saint-michel-em-obras

A histόria do Mont Saint-Michel terá começado em 708, quando o bispo Aubert (Santo Aubert) da cidade de Avranches, mandou edificar sobre o Mont-Tombe (antigo nome do monte) um santuário em honra do Arcanjo São Miguel. O monte tornou-se rapidamente um local de peregrinação de grande importância.

A abadia foi então erguida sobre essa ilha rochosa, onde se instalaram monges benetinos  formando um vilarejo entre os séculos X e XIV que se estendeu até a base do rochedo. Durante a Guerra dos Cem Anos, o Monte Saint-Michel serviu de base militar e suas muralhas e fortificações resistiram a todos os avanços dos ingleses, o que fez do Monte um lugar simbόlico da identidade Nacional.

mont-st-michel-canhao

Apόs a dissolução da comunidade religiosa durante a Revolução e até 1874, as construções do Monte passaram por importantes etapas de restauro. Inscrito em 1979, no Patrimônio mundial da Unesco, o Monte Saint Michel é o lugar turίstico mais frequentado na Normandia.

Como visitar o Monte Saint-Michel : o vilarejo, a Abadia e as muralhas

Ao passar da entrada da muralha que cerca o Monte Saint-Michel, chega-se diretamente na principal rua do vilarejo medieval, que concentra restaurantes, creperias e muitas lojas de souveniers, de produtos de artesanato e culinários tίpicos da Normandia.

Deste ponto, logo se chega à igreja paroquial, que é aberta ao público. Dali, é preciso subir cerca de 500 metros para chegar na entrada de acesso a Abadia, que fica no topo do Monte.

A subida até o acesso a Abadia requer certo esforço fίsico e a visita do interior da Abadia, também, onde as subidas e descidas são numerosas. Já viajamos com várias famίlias para o Monte Saint Michel, inclusive com pessoas idosas que subiram até certo ponto e não chegaram a entrar na Abadia. Ainda assim, elas acharam que o passeio valeu a pena pela impressionante arquitetura e os diferentes ângulos da paisagem da baίa do Monte Sant-Michel.

mont-st-michel-rua

Visitando a Abadia

mont-saint-michel-topo

A Abadia do Mont Saint-Michel é um monumento único : sua concepção não pode ser comparada a de nenhum outro mosteiro.  Considerando a forma piramidal do monte, os mestres de obra da Idade Média literalmente, envolveram a rocha granίtica com os edifίcios.

A visita começa pela nave central de sua igreja datada do século XI. Logo se chega ao famoso claustro da Abadia de Saint-Michel, que permitia a circulação dos monges entre os vários edifίcios e era um local de oração e de meditação. A partir do claustro, vários espaços se seguem, dentre eles, a Sala dos Cavaleiros (sala de estudos dos monges), a Sala dos Hóspedes (de recepção de reis e nobres), a Cripta de Notre-Dame-des-Trente-Cierges, o refeitório dos monges, diversos salões, arcadas, etc.

mont-si-michel-abadia

interior da Abadia

mont-st-michel-detalhe

mont-si-michel-claustro

Sem pressa, é possίvel visitar tudo e ainda guardar  fôlego para suspirar diante da vista deslumabrante da descida ao longo do entorno das  muralhas.

mont-st-michel-claustro

mont-st-michel-vista-alto

Os melhores meses para visitar o Mont Saint-Michel

Para quem tem muita dificuldade com baixas temperaturas e vento gelado, eu  recomendaria em especial os meses de : abril, maio, junho, julho, agosto, setembro e outubro.

De todo modo, o Monte Saint-Michel é aberto o ano inteiro e há quem prefira visitá-lo (muito bem agasalhado!) no inverno, quando o lugar tem um charme particular.

As temperaturas médias são as seguintes :
De junho a setembro : 11/20°
De maio a outubro : 8/15°
De dezembro a fevereiro : 2/8°
Março, abril e novembro : 4/13°

vista-mont-saint-michel

Trajeto de Paris para o Monte Saint-Michel na Normandia

O trajeto de Paris até o Mont Saint-Michel dura cerca de 3h40, saindo de trem (TGV), da Gare Montparnasse até a cidade de Rennes e tomando um ônibus de Rennes até  Saint Michel.

A BEM in Paris organiza passeios de carro até o Monte Saint-Michel. O trajeto de carro é de 4h30.

Visita de 1 dia no Monte Saint-Michel

Sim, é possίvel fazer um passeio de 1 dia ao Monte Saint-Michel saindo cedo de Paris e voltando no inίcio da noite. Esta é a proposta da maioria das empresas de turismo. De todo modo, muitas são as opções de visitas ali perto e pode-se aproveitar com maior tranquilidade ficando pelo menos 2 dias na região. Um roteiro que agrada muito é Mont Saint-Michel e Saint Malo, belίssima cidade na Bretanha (1h40 de trajeto de carro).

Acessibilidade

Devido sua localização e geografia particulares, o  Monte Saint Michel é impraticável para carrinhos de bebês e para a circulação de cadeirantes.

 

Esse post não substitui uma experiência de viagem nesse lugar fascinante, mas espero que o mesmo os aproxime do Mont Saint-Michel.

mont-saint-michel-paisagem

mont-st-michel

 

E mais!

Quer estender sua visita aos arredores de Paris? Conheça 4 castelos a menos de 1 hora da capital francesa. Nesse link.

Perto de Paris, Honfleur e Deauville, destinos de sonhos na Normandia para passeio de 1 dia. Leia aqui.

O Vale do Loire é a famosa região dos castelos da França. O Castelo de Chenonceau é o mais visitado do Vale do Loire. Saiba mais no link.

Região única no mundo, é de lá que saem mais de 300 milhões de garrafas de Champanhe para todo o mundo. De Paris, vale a pena fazer um passeio de 1 dia para conhecer a região Champanhe. Leia aqui.

“Impressionante” Normandia – Leia aqui

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Simplificando sua visita à Torre Eiffel

A torre Eiffel foi construída por Gustave Eiffel para a Exposição Universal de 1889 que celebrou o primeiro centenário da Revolução francesa. Sua construção em 2 anos, 2 meses e 5 dias, representou uma verdadeira proeza técnica e arquitetural. « Utopia realizada », proeza tecnológica, ela foi, no final do século 19, a demonstração da…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.