Museu Marie Curie: histόria e memόria cientίfica


Em novembro de 1891, Maria Sklodowska deixa a Polônia natal como governanta para realizar o sonho de estudar na Sorbonne, em Paris, longe de imaginar o importante legado que deixaria para o mundo, como Marie Curie.

Aos 24 anos, a brilhante estudante ingressa na Sorbonne para seguir seus estudos em Fίsica e Matemática. Em 1894, ela já se destaca como a melhor do ano na Sorbonne. Um ano mais tarde Maria Sklodowska casa-se com o francês Pierre Curie, outro apaixonado por ciências. O casal se une por um sό objetivo, o de se dedicar exaustivamente à pesquisa cientίfica.

Primeira mulher doutora em ciências, em 1894, Marie Curie conquistou em 1903, o prêmio Nobel feminino de Fίsica, ao lado de seu marido e de Henri Becquerel. A cientista recebe o prêmio Nobel por duas vezes, pois em 1911, receberá  igualmente, o prêmio Nobel de Quίmica – primeira mulher a lecionar na Sorbonne, em 1906, primeira mulher a integrar a Academia nacional de medicina, em 1922, na época, a única mulher exumada no Panteão de Paris, por seus méritos, em 1995. A cientista Marie Curie foi uma mulher pioneira.

Primeira mulher doutora em ciências e primeiro prêmio Nobel feminino.

Pierre e Marie Curie a serviço da ciência

Em 1898, o casal descobre três elementos quίmicos fundamentais: o rádio, o polonio e o tório – e conseguiu desenvolver técnicas essenciais para isolar isótopos radioativos. Dessa descoberta nasce a teoria da relatividade, que leva aos processos de radioterapia e radiografia, essenciais para o tratamento de muitos doentes oncológicos.

Marie Curie perdera seu grande companheiro na vida e na carreira cientίfica, em 1906, quando Pierre Curie morre de um trágico atropelamento no coração de Paris. Mãe de duas filhas, Marie Curie continua trabalhando incansavelmente em prol da ciência e assume sua batalha contra o câncer, dirigindo uma equipe de fίsicos e quίmicos, no comando do Instituto do radium, que une pesquisa cientίfica e tratamento.

Por ironia do destino, a cientista acabou por morrer de leucemia devido à constante exposição à radioatividade: em grande parte durante a preparação de medicamentos para tratar militares feridos e a montagem de unidades móveis de raio-x, ao longo da Primeira Guerra Mundial.

Marie Curie morre aos 66 anos, em 4 de julho de 1934, depois de vinte anos dedicados a seu laboratόrio.

Um museu para a ciência

O Museu Curie fica no antigo local onde funcionou o Instituto do radium, perto do Panteão de Paris. O museu dispõe de inúmeros arquivos manuscritos, fotografias e vίdeos retratando o trabalho da célebre cientista, primeira diretora do loboratόrio. No museu também foram conservados o gabinete e o laboratόrio pessoal de quίmica de Marie Curie, reconstituίdos como na época. Uma visita gratuita e emocionante nos passos dessa grande mulher dona de dois prêmios Nobel.

Marie Curie cientista Nobel

Museu cientifico em Paris

O laboratorio de Marie Curie em Paris

Musée Marie Curie

1, rue Pierre-et-Marie-Curie 75005 Paris

Cultura & Boa Mesa estão no centro da nossa proposta de passeios. Confira nesse link alguns dos restaurantes selecionados por nossa equipe.

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Museu das Artes Decorativas de Paris: vitrine do design

O Museu das Artes Decorativas de Paris fica no mesmo prédio do Louvre, no 107 rue de Rivoli. O MAD, como é conhecido entre os franceses, é mais conhecido do público estrangeiro por suas exposições temporárias de grande expressão, como foi a exposição Dior, recorde de público em 2017. Aos interessados por criação e design,…

LER MAIS
Paris capital da moda e da criação
Versalhes inspira coleção de Alaia

Desde a morte do costureiro Azzedine Alaia em novembro de 2017, seu antigo atelier foi transformado em espaço de exposição de suas coleções. Até 6 de janeiro de 2019, uma de suas primeiras e mais impressionantes coleções poderá ser admirada no 18, rue de la Verrerie, no Marais. A exposição intitulada L’Alchimie secrète d’une collection…

LER MAIS
Exposiçao pintura pastel no Louvre
Louvre: a arte da pintura em pastel

O museu do Louvre reune pela primeira vez,  uma das mais excepcionais coleções de pastéis européus dos séculos XVII e XVIII. A coleção apresenta 120 pastéis, dentre eles, algumas obras-primas, como o Retrato da marquesa de Pompadour, pelo artista Maurice Quentin de La Tour.  A técnica da pintura em pastel, é utilizada desde o final…

LER MAIS
Sugimentp da arquitetura classica francesa em Cheverny
Castelo de Cheverny no Vale do Loire: famoso castelo do Tintin

Vocês estão sempre me perguntando sobre passeios perto de Paris. Uma das regiões mais prόximas da capital francesa é a região do Vale do Loire (a cerca de 2h20 de carro) famosa pela presença de seus inúmeros e majestosos castelos. A região do Vale do Loire é também conhecida por ser uma região vitivinícola e…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis