Le Corbusier : inscrito no Patrimônio Mundial da Unesco


O arquiteto franco-suíço Le Corbusier é um dos grandes nomes da arquitetura do século XX, e suas realizações na arquitetura bem como sua obra escrita, tiveram incidência em todo o mundo,  considerando as grandes mudanças técnicas e conceituais do movimento Moderno no domínio da arquitetura e urbanismo. Suas criações são o resultado de uma pesquisa permanente quanto a novas formas e princípios construtivos e de novos modelos de habitação. Le Corbusier sustentava uma reflexão profundamente universal, pois tinha como ambição abordar todos os tipos de modelos de construção para todos os tipos populações. Com realizações presentes em quase todos os continentes, sua obra tem abrangência internacional.

Sediada em Paris, a Fondation Le Corbusier, criada em 1960 é responsável pela conservação e promoção da obra do arquiteto. A Fundação conserva a maiora de seus desenhos, estudos e  esboços originais de seus projetos, bem como uma importante coleção de arquivos escritos e fotográficos.

17 obras de Le Corbusier instaladas em 7 países (Alemanha, Argentina, Bélgica, França, Índia, Japão, Suíça), foram inscritas na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco, em 17 de julho de 2016, sob o título de « construção excepcional do movimento moderno ».

Dez das dezessete obras de Le Corbusier inscritas no Patrimônio da Unesco, estão instaladas na França.

Nas proximidades de Versalhes, a 1 hora de Paris, em Poissy, visitamos uma de suas principais construções, a Villa Savoye, considerada um dos ícones maiores da arquitetura moderna.

Villa-Savoye

A Villa Savoye é um exemplo de arquiteura moderna inteiramente aberta para o parque que a circunda.  Deixando a natureza entrar pelas grandes janelas da casa, Le Corbusier planeja, em 1927, uma villa com base nos princípios fundamentais do Movimento moderno.

Villa-Savoye-1

 

Tais características são as seguintes :

Planta livre de estrutura. A divisão dos cômodos internos é feita independentemente da configuração estrutural, de forma que as paredes divisórias não possuem função portante na sustentação do edifício.

Construção sobre pilotis. O pilotis é um sistema, proposto por Le Corbusier, no qual o térreo das construções fica livre, de forma a transformá-lo em uma extensão do espaço externo e elevando a residência do solo.

Terraço-jardim. Evitando a cobertura tradicional em telhados, Le Corbusier propõe a ocupação das últimas lajes das edificações com jardins, liberando o solo para usos particulares.

Fachada livre. A disposição das aberturas na fachada é independente da configuração estrutural do edifício, visto que os pilares e vigas são projetados internamente ao edifício, e não mais, junto à fachada.

Janela em fita. Le Corbusier evita a solução tradicional de propor aberturas limitadas, ou muito verticais, privilegiando janelas horizontais, buscando iluminação constante e homogênea, da mesma forma que o resultado estético na fachada evita a ornamentação excessiva da arquitetura interior.

Villa-Savoye-2

Villa-Savoye-3

Villa-Savoye-4

 

Finalizada em 1931, a Villa Savoye representou o advento de uma nova abordagem à arquitetura doméstica utilizada até a atualidade.

Villa-Savoye-interno

Villa-Savoye-interno-1

Villa-Savoye-cozinha

 

A casa foi habitada pelos seus proprietários por um curto período de tempo.

Em 1963, a Villa Savoye foi declarada patrimônio arquitetônico pelo governo francês,  que então começou a restaurá-la, depois de um longo período de abandono, que passou incluisive pela invasão alemã, durante a segunda guerra mundial.

Atualmente, a  Villa Savoye funciona como museu dedicado à vida e obra de Le Corbusier recebendo milhares de visitantes por ano, tendo como principal público, arquitetos e estudantes de arquitetura.

Villa-Savoye-arquitetos

 

Confira as 17 obras de Le Corbusier inscritas no Patrimônio Mundial da Unesco :

1 – As maisons La Roche et Jeanneret (1923)  em Paris

2 – Villa às margens do lago Léman (1923) em Corseaux (Suíça)

3 – Cité Frugès (1924) em Pessac (Gironde, na França)

4 –  Maison Guiette (1926)  em Anvers (Bélgica)

5 – Maisons de la Weissenhof-Siedlung (1927)  em Stuttgart (Alemanha)

6 – Villa Savoye e a loge du jardinier (1928) em Poissy (Yvelines, perto de Versalhes)

7 – O prédio Clarté (1930) em Geneva (Suiça)

8 – Um prédio da porte Molitor (1931) em Boulogne-Billancourt (Haut-de-Seine, Paris)

9 – Unidade de habitação (1945), chamada « cité radieuse », em Marselha (Bouches-du-Rhône, França)

10 – Manufacture (1946) em Saint-Dié-des-Vosges (Lorraine, França)

11 – Residência do doutor Curutchet (1949) em La Plata (Argentina)

12 – Capela Notre-Dame-du-Haut (1950) em Ronchamp (Haute-Saône, França)

13 – Cabanon de Le Corbusier (1951) em Roquebrune-Cap-Martin (Alpes-Maritimes, França)

14 – Complexo do Capitole (1952) em Chandigarh (Índia)

15 – Convento Sainte-Marie-de-la-Tourette (1953) em Eveux (Rhône, França)

16 – Museu nacional de Belas-Artes do Ocidente (1955) em Taito-Ku (Japão)

17 – Maison de la culture (1953) em Firminy (Loire, França).

 

Villa Savoye : 82, rue de Villiers, 78300 Poissy

Aberta para visita todos os dias exceto às Segundas-feiras.

 

Para você interessado em Arquitetura, a BEM in Paris propõe um roteiro sob medida, pelos principais projetos de arquitetura em Paris e arredores, incluindo a visita da Villa Savoye. Entre em contato conosco pelo email : contato@beminparis.com

 

E mais!

Arquitetura de Paris em exposição no Pavillon de l’Arsenal – Leia aqui

 

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Chaise longue Charlotte Perriand
Arquitetura e design por Charlotte Perriand

A Fondation Louis Vuitton celebra Charlotte Perriand em uma exposição inédita que ocupa a totalidade de suas galerias. Conhecida pela sua importante colaboração no domínio do design, Charlotte Perriand teve uma visão bastante ampla de sua prática, aliando p design à arquitetura e ao urbanismo e, propondo uma síntese com outras artes (pintura, escultura, fotografia…),tendo…

LER MAIS
Poltrona listrada Pio Conti
Gio Ponti, arquiteto da elegância

O Museu das Artes Decorativas de Paris apresenta em sua nave central, a exposição Tutto Ponti, Gio Ponti archi-designer cobrindo o conjunto da carreira do arquiteto e designer italiano Gio Ponti, de 1921 a 1978. Considerado como um dos profissionais mais influentes do século XX, Ponti (1891-1979) interessa-se tanto pela produção industrial quanto pela produção…

LER MAIS
Arquitetura de Paris em exposição no Pavillon de l’Arsenal

A arquitetura de Paris não deixa nenhum visitante indiferente e até os próprios parisienses, indiferentes. Todos admiram a linearidade e a coerência dos prédios haussmanianos,  a beleza dos vastos boulevares, largas avenidas, consideradas as mais belas do mundo, pontes e praças que fazem de Paris uma cidade única, uma cidade cartão-postal. Ainda com caracterίstas medievais…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.