Hautvillers : o coração do vinhedo da Champanhe


A Champagne compreende pouco mais de 33,5 mil hectares divididos entre 15 mil viticultores. São 349 casas, 43 cooperativas e 4.651 produtores com produção anual estimada de 386 milhões de garrafas. Visitar a Champanhe é ter a certeza de estar descobrindo uma região excepcional que atrai visitantes e negociantes de todo o mundo.

Dentre as cidades mais importantes da região voltadas para o negόcio do champanhe, estão Reims e Epernay.  Um passeio pela região Champanhe não pode deixar de fora essas duas cidades, onde estão instaladas as mais prestigiadas maisons de champanhe, como a Moët & Chandon, Veuve Clicquot, Taittinger, Ruinart, Perrier-Jouët, entre outras, mas no vilarejo de Hautvillers, ao norte de Épernay, é onde nos sentimos de fato pisando numa região única do mundo, onde nasceu o champanhe. Chegando em Hautvillers, da Montagne de Reims, coração do vinhedo champenois, tem-se uma vista impressionante das parreiras de uvas.

hautvillers-vinhedo-1

Berço do Champanhe, com apenas 750 habitantes, Hautvillers deve sua notoriedade a Dom Pérignon, monge beneditino a quem é atribuίda a invenção do champanhe, a descoberta do processo de transformação do vinho tranquilo em vinho espumante.  A pequena Hautvillers recebe durante todo o ano milhares de pessoas para visita da igreja abacial, antiga abadia de Saint-Pierre, onde viveu o monge e que abriga desde 1715, os restos mortais de Dom Pérignon.

hautvillers-abadia

Antiga abadia onde estãos os restos mortais de Dom Pérignon

 

A Moët-Chandon é proprietária de parte do vinhedo de Hautvillers e homenageia o inventor do champanhe com seu prestigiado champanhe safrado, o « Dom Pérignon », criado em 1936, que em sua elaboração contém a uva pinot noir do vinhedo de Hautvillers.

hautvillers-pinot-noir

Uva pinot noir, variedade da casca escura e sumo branco

 

Ao longo das charmosas ruelas de Hautvillers é possίvel observar as placas em ferro forjado identificando os comércios e as profissões de seus proprietários (como era de costume na Idade média).

hautvillers-vilarejo-1

hautvillers-vilarejo-e-vista

hauvillers-vilarejo

Além da igreja abacial, selecionamos dois endereços especiais em Hautvillers :

« Au 36 », adega que propõe variada seleção de champanhes, das marcas mais renomadas a garrafas com rótulos bem pouco conhecidos, como Henri Giraud Gaston Chiquet, Alfred Gratien. Além da venda de produtos regionais como o biscoito rosa de Reims, caseiro!! (o verdadeiro biscoito champanhe) e lentilhas da região (lentillons de Champagne)  é possίvel fazer uma parada para degustação de champanhes. Os proprietários são sempre muito acolhedores e simpáticos. [Au 36, n° 36, rue Dom Pérignon – Hautvillers]

hauvillers-au-36-champanhe

hauvillers-36

hauvillers-au-36

 

Outro endereço que a gente adora em Hautvillers é o Antiquário « Entre Cave et Jardin ». No local, somos recebidos pelo casal de proprietários, que viaja toda a França garimpando peças vintage de muito bom gosto: porcelanas, faianças, bijuterias antigas, gravuras, quadros, lenços e écharpes, etc. Tudo em excelente estado ! Entre os acessόrios ligados ao champanhe estão os baldes de gelo vintage para champanhe. Maravilhosos! [Entre Cave et Jardin, n° 178, rue Henri Martin – Hautvillers].

Vale lembrar que como são comércios pequenos, ambos podem estar fechados em alguns perίodos do ano.

hautvillers-ant-1

hautvillers-ant-2

hautvillers-ant-4

hautvillers-ant-3

hauvillers-ant-5

Os baldes de gelo vintage datam dos anos 1920, 1930 …

hautvillers-ant

É possível também apenas fazer uma degustação de champanhe no jardim do Antiquário

 

Nosso tour « Rota do Champanhe » inclui as cidades de Reims, Epernay e claro ! o histόrico vilarejo de Hautvillers. Saiba detalhes aqui).

Posts relacionados

Avenue Champanhe, « a avenida mais cara do mundo ». Nesse link.

Como funciona a visita das histόricas caves da Moët & Chandon. Nesse link.

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Avenue de Champagne, « a avenida mais cara do mundo »

Inscrita no Patrimônio mundial da humanidade, a Avenue de Champagne, em Epernay, no coração da região Champagne-Ardenne sedia algumas das mais prestigiadas maisons de Champanhe, o que lhe vale o tίtulo de « avenida mais cara do mundo » ou ainda « Champs-Elysées do Champanhe ». Desde o final de século XVII, um importante labirinto de caves  subterrâneas…

LER MAIS
Visitando as históricas Caves Moët & Chandon

  Considerada a mais famosa maison de Champanhe, a Moët & Chandon tem sede em Épernay, conhecida como  a « capital do Champanhe ». Épernay tem cerca de 25.000 habitantes e recebe negociantes de toda parte do mundo voltados para o comércio do champanhe.  Ao lado de Reims, Épernay é uma das principais cidades da região Champanhe–Ardenha,…

LER MAIS
Champanhe : uma viagem pelos sentidos

  Rosé, blanc de blancs ou blanc de noirs, qual o seu estilo ? O champagne obtém sua elegância e, provalvemente sua cor, da mistura de três castas: Chardonnay (uva branca), Pinot noir e Pinot Meunier (uvas tintas). Conhecer o champagne é mergulhar em um universo de vinhos espumantes, mas sobretudo, vinhos de harmonia entre…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis