Galeria de Apolo : obra-prima do Louvre


Quando da visita guiada no Louvre, o visitante geralmente se focaliza nas obras e muitas vezes deixa de perceber o Louvre enquanto antigo palácio real. Como Guia Conferencista somos formados para de certa forma, abrir os olhos do visitante e além de apresentar obras-primas, levar o visitante a observar o Louvre sob um ângulo diferenciado, iniciando-o na descoberta do Louvre desde sua fundação como palácio medieval apresentando detalhes histόricos, arquitetônicos e estéticos de sua construção.

Na Ala Denon, que abriga, entre outros, o acervo da pintura italiana, bem antes de chegar na tão solicitada Mona Lisa, faço questão de apresentar ao visitante a Galeria de Apolo, tanto pela riqueza de detalhes de sua decoração, quanto pelo fundo histόrico extraίdo da leitura desses detalhes, que levam o visitante a uma maior compreensão da histόria da França do século XVII e da prόpria histόria de Paris.

Uma galeria de aparato para o Rei Sol

Testemunho de dois séculos de pintura e de escultura, a Galeria de Apolo é uma obra-prima única, representando um conjunto de 105 obras de arte (41 pinturas, 36 grupos de esculturas, ou seja, um total de 118 esculturas, 28 tapeçarias). Galeria real, decorada pelos maiores artistas franceses (Le Brun, Girardon, Lagrenée, Delacroix…), a galeria de Apolo foi construίda sob Luίs XVI, como galeria de recepção, a partir de 1661, construção que perdurou por cerca de dois séculos e serviu de modelo para a Galeria dos Espelhos do Palácio de Versalhes.

Restaurada entre 2001 e 2004, a Galeria de Apolo exibe uma decoração excepcional imaginada por Le Brun, primeiro pintor do rei Luίs XIV. O tema da decoração gira em torno do astro sol, representado por Apolo, sua corrida pelo espaço (a terra e água, os continentes) e no tempo (o zodίaco). O mito de Apolo, o Deus solar,  relacionado à glorificação de Luίs XIV, o Rei Sol, também é destacado na pintura central da galeria : « Apolo vencendo a serpente Piton », de Eugène Delacroix.

Pintura de Delacroix

Uma vitrine para o tesouro dos reis da França

A Galeria de Apolo abriga desde 1861, a coleção de vasos e pedras preciosas de Luίs XIV, completada em 1887 por um tesouro histόrico constituίdo ao longo dos séculos : os Diamantes da Coroa. Essas obras, estão entre as mais preciosas do departamento de Objetos de arte.

artes decorativas de diferentes séculos

Nesta coleção podem ser vistos por exemplo, o colar e o par de brincos realizados pelo joalheiro François-Regnault Nitot, oferecidos por Napoleão I à Imperatriz Maria-Luisa, por ocasião de seu segundo casamento, em 1810.

Com um total de 38 esmeraldas e 1246 diamantes, essas joias histόricas ilustram perfeitamente a excelência da joalheria parisiense.

Com um total de 38 esmeraldas e 1246 diamantes, essas joias histόricas ilustram perfeitamente a excelência da joalheria parisiense.

Visita guiada no Louvre

Tenho recebido muitas mensagens de vocês querendo saber como funciona a visita guiada no Louvre. Aproveito esse post para esclarecer. A visita guiada do Louvre organizada pela BEM in Paris compreende o seguinte :

roteiro clássico de 2 horas

Dependendo da disposição do visitante, podemos incluir a visita aos Apartamentos Oficiais de Napoleão III e aos pátios de escultura : Cour Puget e Cour Marly.

Para quem já fez o roteiro clássico de visita do Louvre, montamos um roteiro sob medida : Antiguidades Egίpcias, Artes Decorativas, Objetos de arte, Pintura do norte da Europa, entre outros temas. O Louvre possui um acervo de 38 mil obras expostas, o que possibilita a criação de roteiros com os mais variados temas.

Louvre para crianças

O circuito é também adaptado a famίlias com crianças, com roteiro e discurso adaptados para os pequenos.

A visita guiada no Louvre pode ser realizada por mim, enquanto Guia licenciada ou por um Guia profissional de nossa equipe, também habilitado pelo Ministério da Cultura da França para conduzir visitas guiadas no interior do Museu do Louvre.

Nosso E-mail : contato@beminparis.com

Voilà! até breve no maior museu do mundo.

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Século de ouro da pintura holandesa : Vermeer no Louvre

O Louvre apresenta uma exposição excepcional e reune pela primeira vez em Paris, desde 1966, doze quadros de Johannes Vermeer, ou seja um terço da obra do mestre de Delft. No total, 70 telas de grandes artistas holandeses do século de ouro, entre eles, Rembrandt, Jan Steen, Jan Lievens, Frans van Mieris, Gerard Dou, Pieter…

LER MAIS
Escultura no Louvre : os famosos Cavalos de Marly

Dois pátios de esculturas excepcionais no Museu do Louvre   O Louvre teve sua construção realizada ao longo de 800 anos. A última intervenção relevante foi o projeto « Grand Louvre » durante a gestão do então presidente da França François-Mitterrand, marcada pela instalação da Pirâmide de Pei, que na realidade são 5 ! Falo da contestada Pirâmide…

LER MAIS
A Pirâmide do Louvre : ousadia contestada

Projeto bastante contestado pelos franceses por sua modernidade, inserida em um monumento tão antigo,  de arquitetura clássica, a grande Pirâmide do Louvre representa hoje, um dos símbolos do museu. Segundo pesquisa realizada pelo próprio Louvre, a Pirâmide está entre as atrações mais desejadas da lista do turista, seguida da Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci…

LER MAIS
Onde tomar chocolate quente perto do Louvre

O chocolate quente do Angelina, o salão de chá mais antigo de Paris, dispensa apresentações. Batizado «L’African», chocolate africano, o chocolat chaud do Angelina é grosso e vem acompanhado de creme chantilly. A maioria adora, outros acham um pouco forte e amargo. O certo é que o Angelina já virou parada obrigatória para quem gosta…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis