Exposição sobre o Sapato no Artes Decorativas de Paris


sapatilha de seda

O Museu das Artes Decorativas de Paris continua a explorar a relação do corpo e a moda, com um componente tão surpreendente quanto original, o sapato abordando aspectos históricos e técnicos em torno da marcha. A exposição « Marche e démarche », (em português, Caminhada e marcha), promete ser mais um grande sucesso no meio fashionista e acontece de 7 de novembro de 2019 a 23 de fevereiro de 2020. Através dessa exposição, o museu explora o universo do sapato, abordando o status desse acessório indispensável e suas diferentes formas de uso, da Idade Média aos dias de hoje, tanto no Ocidente como em culturas não europeias. Como mulheres, homens e crianças, culturas e grupos sociais calçam ao longo dos tempos? Mais de 500 obras, entre sapatos de diferentes épocas, pinturas, fotografias, objetos de arte, filmes e peças publicitárias, originárias de coleções públicas e particulares francesas e estrangeiras, propõem uma leitura inédita dessa peça do vestuário, considerada ao mesmo tempo, comum e extraordinária.

O sapatinho de Maria-Antonieta

A cenografia da exposição é assinada pelo arquiteto-designer Eric Benqué.

sapato de Maria-Antonieta Paris

 Sapato de Maria-Antonieta, 1792

O tema dessa exposição nasceu durante o estudo, nas coleções do museu, de um sapato usado por Maria-Antonieta em 1792. Este objeto é surpreendente em suas dimensões, pois mede 21 cm de comprimento e apenas 5 cm de largura. Como uma mulher, então com 37 anos, poderia deslizar o pé em um sapato tão pequeno ? A pesquisa nos textos da época – crônicas, memórias, romances – revelou que as damas da aristocracia do século XVIII, e a alta burquesia do século XIX , caminhavam pouco, que a mobilidade delas era controlada e que a mulher era de certa forma, hostilizada no meio urbano.

O sapato durante os séculos: mitos e verdades

sapatos contemporâneos Paris

A exposição faz uma análise do ato de andar  e calçar no cotidiano, da infância à idade adulta, na Europa, na África, na Ásia e na América. Do século XV ao século XIX  constata-se que alguns fatores ambientais, como solos irregulares por exemplo, restrigem ato de caminhar, impondo o uso de calçados adaptados. Na França, durante a Ocupação dos Nazistas durante a guerra,  a penúria de matérias-primas resulta na fabricação de solados de madeira que tornam o caminhar brusco e barulhento. A exposição também explora o universo do sapato militar e o sapato como elemento central de fetichismo, como os usados pelas sensuais dançarinas do Crazy Horse, em Paris. Por fim, a exposição mostra técnicas que, ao longo dos séculos, agregam conforto ao sapato, conciliando ideal de beleza e mobilidade.

sapatos com solado em madeira

Sandália para mulher, 1942

Desvendando o sapato nosso de todo dia

Muito além de uma abordagem sobre o sapato como simples acessório de moda, a exposição « Marche et démarche », no Artes Decorativas de Paris, tem como objetivo despertar nossa curiosidade pelo sapato, esse acessório diário que temos a impressão de conhecer. Uma bela oportunidade para conhecer todo o trabalho técnico por trás do nosso indispensável sapato de todo dia.

 

Exposição “Marche e démarché”: universo do sapato, de 7 de novembro de 2019 a 23 de fevereiro de 2020, no museu das Artes Decorativas em Paris. Musée des Arts Décoratifs -107, rue de Rivoli -75001 Paris

exposição sapatos em Paris

exposição sobre o sapato em Paris

sapato homenagem a Calder

Benoit Méléard, sapato « Homenagem à Calder », coleção « O », 1999

 

Vale a pena ler de novo sobre duas exposições de moda já apresentadas no Artes Decorativas de Paris.

FASHION FORWARD, 3 séculos de moda (1715-2016). Nesse link.

70 anos de Alta costura da Dior. Leia aqui.

E MAIS …

Loulou vem de Louvre, e é o nome do restaurante do Artes Decorativas, que fica no mesmo prédio do museu do Louvre. Restaurante testado e aprovado pela BEM IN PARIS. Tudo sobre o Loulou. Aqui.

Voilà! espero vocês com novidades diárias (ou quase, rsrs), no Instagram @beminparis 

Quer conhecer os diferentes museus de Paris antes de planejar sua viagem? Acesse nosso insta-catálogo de museus no perfil @museusdeparis 

 

PASSEIOS GUIADOS E VISITAS CULTURAIS

A BEM in Paris tem se posicionado desde 2012, como fornecedora de visitas culturais em Paris, arredores de Paris e viagens pela França. Planejados e realizados por Guias Conferencistas formados na França, nossos passeios têm como foco a cultura, atendendo as mais altas exigências na abordagem da história e do vasto patrimônio da França – seus museus, monumentos e castelos. Nosso e-mail: contato@beminparis.com 

 

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Leda por Gustave Moreau
Gustave Moreau : museu secreto e surpreendente em Paris

Origem do simbolismo O simbolismo surge no final do século XIX, reunindo pintores, escultores, escritores e músicos. Eles querem traduzir o irracional, seus desejos conscientes e inconscientes. Enquanto a revolução industrial promove a ciência, a matéria, o realismo e a razão, o simbolismo exalta o imaginário, os sonhos, os fenômenos sobrenaturais, o misticismo e as…

LER MAIS
Os segredos da Vênus de Milo
Louvre : os segredos da Vênus de Milo

Admirada, copiada, citada, subvertida, a Vênus de Milo tem fascinado o público, desde a sua entrada no Louvre em 1821. Célebre no mundo inteiro, a mulher sem braços é no entanto mal conhecida. Em primeiro lugar, deveria ser rebatizada e nomeada corretamente, com o seu nome grego, « Afrodite de Melos ». Contudo, por falta de atributo,…

LER MAIS
10 curiosidades sobre Versalhes

Símbolo da perfeição clássica, o conjunto composto pelo castelo, seus jardins e Trianon forma um universo complexo construído, majoritariamente, no reinado de Luís XIV, que não mediu esforços para a contratação dos maiores artistas, arquitetros, pintores e mestres em jardins, de seu tempo.   O famoso « Rei Sol », herdou de sua mãe Ana da Áustria,…

LER MAIS
Eugène Delacroix
Na intimidade de Delacroix

No passeio guiado pelo bairro histórico de Saint-Germain des Prés, sempre que possível, entramos pelo menos no pátio de museu Delacroix, onde viveu o artista, um dos maiores nomes do Romantismo na França. O museu Delacroix fica no primeiro andar de um pequeno prédio do n° 6, rue de Furstenberg, local onde Delacroix morou e…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.