Exposição do artista belga René Magritte no Pompidou


A exposição René Magritte « La trahison des images »  (a traição da imagens) começou em setembro e já é sucesso de público. A mostra promete ser uma das mais visitadas e comentadas da temporada.

Como uma imagem pode ser enganosa – esse é o centro do debate do artista belga Magritte, considerado o  gênio do Surrealismo. Mais que pintor, Magritte é um grande dominador das palavras e um filόsofo nato. Magritte não procura a confrontar arbitrariamente as palavras e as imagens, mas a resolver uma equação complexa entre a ideia e sua representação.  Suas figuras realistas são assim reproduzidas em quadros cujos temas são insόlitos, intrigantes e inigmáticos, envolvendo mistério e fantasia.

magritte-1

magritte-2

magritte-5

magritte-4

O Centro Pompidou reune suas obras-primas em uma retrospectiva que nos mostra que as fronteiras entre a pintura e a poesia são mais estreitas do que parecem.  Da alegoria da caverna de Platão a curtinas em trompe-l’œil, realizadas no estilo de um Vermmer ou de um Rembrandt, passando por sua « fase Renoir », bastante colorida, esta exposição decripta mensagens codificadas na pintura de Magritte.

Toda a obra de Magritte explora o tema do jogo entre as palavras e as imagens, praticando o que é denominado hoje « pintura-palavra ».

Ceci n’est pas une pipe. Isto não é um cachimbo.

magritte-8

Trata-se da representação de um cachimbo e não um cachimbo em si. Mas, o que também não é um cachimbo nesse quadro ? « Ceci », a palavra « Isto ». Magritte explicou que as palavras têm a mesma substância que as imagens ». A palavra « Isto » poderia designar perfeitamente o fundo do quadro. Esse é um dos raros quadros de Magritte cujo tίtulo é facilmente decriptado.

magritte-10

Curiosidade :

Magritte não inventava os tίtulos de seus quadros. Ele geralmente reunia amigos surrealistas os apresentando suas últimas criações para que estes sugerissem o tίtulos das obras. Tίtulos às vezes evidentes, paradoxais ou completamente incompreensίveis.

Magritte afirma que a arte não precisa ser interpretada, precisa ser comentada e ele atingiu seu objetivo pois sua obra enigmática, provoca a curiosidade dos expectadores que podem passar horas diante de seus quadros comentando-os e tentando decifrá-los.

magritte-7

magritte-6

magritte-9

 

René Magritte “La trahison des images”, no Centro Pompidou – Place Georges Pompidou, 75004 – Paris – Metrô : Hôtel de Ville ou Rambuteau

Até 23 de janeiro de 2017

Todos os dias, exceto às terças-feiras.

Indo aos fins-de-semana, prepare-se para longas filas!

 

E mais!

Museu da Música: experiência musical em família – Leia aqui

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Exposição Universal Paris
Art Nouveau: Alphonse Mucha no Museu do Luxemburgo

O segundo semestre em Paris é quando as grandes exposições temporárias são lançadas e para mim, como Guia Conferencista, representa sempre uma oportunidade de conhecer melhor a obra de determinado artista através de obras excepcionais emprestadas de coleções privadas, como a exposição sobre o perίodo azul e rosa de Picasso que reune obras do artista…

LER MAIS
Exposiçao pintura pastel no Louvre
Louvre: a arte da pintura em pastel

O museu do Louvre reune pela primeira vez,  uma das mais excepcionais coleções de pastéis européus dos séculos XVII e XVIII. A coleção apresenta 120 pastéis, dentre eles, algumas obras-primas, como o Retrato da marquesa de Pompadour, pelo artista Maurice Quentin de La Tour.  A técnica da pintura em pastel, é utilizada desde o final…

LER MAIS
Balenciaga : exposição de moda no Museu Bourdelle

O Museu Bourdelle Escultor francês, Antoine Bourdelle (1861-1929) instalou seu atelier e residência numa rua tranquila do bairro de Montparnasse, a partir de 1885, lugar de moradia de predileção de artistas da época. Colaborador de Rodin, Bourdelle conduziu sua carreira inspirado no grande mestre da escultura e como Rodin, também quis transformar seu atelier em…

LER MAIS
Pissarro : pilar do impressionismo

Exposição “Pissarro à Éragny : La nature retrouvée” (Pissaro em Éragny : reencontro com a natureza) Até 9 de julho de 2017, no Museu do Luxemburgo. Neste último domingo, quem me acompanhou pelo Stories do Instagram @beminparis pôde ver parte da exposição Pissarro no Museu do Luxemburgo e de quebra, fazer um passeio guiado comigo entre o…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis