Exposição do artista belga René Magritte no Pompidou


A exposição René Magritte « La trahison des images »  (a traição da imagens) começou em setembro e já é sucesso de público. A mostra promete ser uma das mais visitadas e comentadas da temporada.

Como uma imagem pode ser enganosa – esse é o centro do debate do artista belga Magritte, considerado o  gênio do Surrealismo. Mais que pintor, Magritte é um grande dominador das palavras e um filόsofo nato. Magritte não procura a confrontar arbitrariamente as palavras e as imagens, mas a resolver uma equação complexa entre a ideia e sua representação.  Suas figuras realistas são assim reproduzidas em quadros cujos temas são insόlitos, intrigantes e inigmáticos, envolvendo mistério e fantasia.

magritte-1

magritte-2

magritte-5

magritte-4

O Centro Pompidou reune suas obras-primas em uma retrospectiva que nos mostra que as fronteiras entre a pintura e a poesia são mais estreitas do que parecem.  Da alegoria da caverna de Platão a curtinas em trompe-l’œil, realizadas no estilo de um Vermmer ou de um Rembrandt, passando por sua « fase Renoir », bastante colorida, esta exposição decripta mensagens codificadas na pintura de Magritte.

Toda a obra de Magritte explora o tema do jogo entre as palavras e as imagens, praticando o que é denominado hoje « pintura-palavra ».

Ceci n’est pas une pipe. Isto não é um cachimbo.

magritte-8

Trata-se da representação de um cachimbo e não um cachimbo em si. Mas, o que também não é um cachimbo nesse quadro ? « Ceci », a palavra « Isto ». Magritte explicou que as palavras têm a mesma substância que as imagens ». A palavra « Isto » poderia designar perfeitamente o fundo do quadro. Esse é um dos raros quadros de Magritte cujo tίtulo é facilmente decriptado.

magritte-10

Curiosidade :

Magritte não inventava os tίtulos de seus quadros. Ele geralmente reunia amigos surrealistas os apresentando suas últimas criações para que estes sugerissem o tίtulos das obras. Tίtulos às vezes evidentes, paradoxais ou completamente incompreensίveis.

Magritte afirma que a arte não precisa ser interpretada, precisa ser comentada e ele atingiu seu objetivo pois sua obra enigmática, provoca a curiosidade dos expectadores que podem passar horas diante de seus quadros comentando-os e tentando decifrá-los.

magritte-7

magritte-6

magritte-9

 

René Magritte “La trahison des images”, no Centro Pompidou – Place Georges Pompidou, 75004 – Paris – Metrô : Hôtel de Ville ou Rambuteau

Até 23 de janeiro de 2017

Todos os dias, exceto às terças-feiras.

Indo aos fins-de-semana, prepare-se para longas filas!

 

E mais!

Museu da Música: experiência musical em família – Leia aqui

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

arte contemporânea no Pompidou
Centro Pompidou : museu de arte moderna e contemporânea

Paris é um dos maiores polos culturais do mundo e entre seus principais museus está o Centro Pompidou, centro nacional de arte e cultura, referência na cena artίstica internacional. Para o entendimento da histόria da arte em Paris, recomendo começar pela visita do Louvre, seguida da visita do museu d’Orsay e na sequência, a visita…

LER MAIS
Exposição Universal Paris
Art Nouveau: Alphonse Mucha no Museu do Luxemburgo

O segundo semestre em Paris é quando as grandes exposições temporárias são lançadas e para mim, como Guia Conferencista, representa sempre uma oportunidade de conhecer melhor a obra de determinado artista através de obras excepcionais emprestadas de coleções privadas, como a exposição sobre o perίodo azul e rosa de Picasso que reune obras do artista…

LER MAIS
Exposiçao pintura pastel no Louvre
Louvre: a arte da pintura em pastel

O museu do Louvre reune pela primeira vez,  uma das mais excepcionais coleções de pastéis européus dos séculos XVII e XVIII. A coleção apresenta 120 pastéis, dentre eles, algumas obras-primas, como o Retrato da marquesa de Pompadour, pelo artista Maurice Quentin de La Tour.  A técnica da pintura em pastel, é utilizada desde o final…

LER MAIS
Balenciaga : exposição de moda no Museu Bourdelle

O Museu Bourdelle Escultor francês, Antoine Bourdelle (1861-1929) instalou seu atelier e residência numa rua tranquila do bairro de Montparnasse, a partir de 1885, lugar de moradia de predileção de artistas da época. Colaborador de Rodin, Bourdelle conduziu sua carreira inspirado no grande mestre da escultura e como Rodin, também quis transformar seu atelier em…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.