Castelo de Fontainebleau : residência favorita de Napoleão


O Castelo de Fontainebleau é um dos castelos da região Ile de France,  ao norte de Paris. Esse castelo chamado «  residência dos séculos » por ter acolhido reis e rainhas, imperadores e imperatrizes, foi uma das residências imperiais preferidas de Napoleão I, que nele residiu em diferentes períodos com suas esposas, Josefina de Beauharnais e Maria Luisa.

Em Fontainebleau Napoleão residiu exatos 170 dias, pois além de Fontainebleau, o imperador tinha outras residências oficiais, a exemplo do Palácio imperial de  Malmaison, situado entre Versalhes e Paris. Napoleão acolhe o Papa Pio VII em Fontainebleau, vindo da Itália para  coroá-lo como imperador, ato oficial contrariado pela vontade de Napoleão que se autocoroou marcando com tal gesto a ruptura entre o poder da igreja e o poder do império. A contestada cerimônia de Coroação de Napoleão Bonaparte, foi realizada entretanto com a presença do Papa Pio VII, dia 04 de dezembro de 1804, na Catedral Notre-Dame.

Fontainebleau

Fontainebleau-1

Fontainebleau também marca um dos momentos mais emblemáticos da trajetória de Napoleão I, sua abdicação. Obrigado a deixar o poder, Napoleão assina sua abdicação após seu discurso de Adeus e se despede de seus soldados nas escadarias do Castelo de Fontainebleau. Napoleão será então exilado na Ilha de Elba, de onde foge e tenta sua retomada ao poder. A volta de Napoleão como Imperador dura apenas 100 dias e com sua derrota em Waterloo, Napoleão é exilado na Ilha de Santa Helena.

Intrinsecamente ligado a história do imperador,  Fontainebleau propõe um circuito de visita detalhado sobre Napoleão I, os membros de sua família e suas campanhas e guerras : mobiliário no estilo império, retratos, objetos de arte, objetos pessoais fazem desse circuito um verdadeiro resumo da vida de Napoleão.

Fontainebleau  porém, não nasce sob o império de Napoleão I, a existência da base do do primeiro castelo  foi atestada em 1137, com a construção de uma torre medieval (donjon) ainda existente. Fontainebleau é destacado principalmente por ter sido o primeiro castelo da região Ile de France a ser reconstruído no estilo renascentista, a partir de 1528, sob as ordens do rei Francisco I, que tendo batalhado na Itália, introduziu o Renascimento na França  contratando grandes artistas italianos, como Primatice, que planejou a impressionante escadaria dupla de Fontainebleau, exemplo ideal do Renascimento italiano interpretado à francesa.

Fontainebleau é herança do refinado gosto de diferentes dinastias : os  Capecianos, os Valois, os Bourbons, os Bonaparte e os Orléans, soberanos que ao longo de 700 anos, contribuíram para o embelezamento de sua arquitetura e decoração.

Fontainebleau-decor

Fontainebleau-detalhe

 

Fontainebleau-escada

Símbolo do Castelo de Fontainebleau, a célebre escada em forma de ferradura é obra planejada segundo modelo da Renascença – obra de Jean Androuet du Cerceau.

 

Fontainebleau-fachada

Fontainebleau apresenta uma síntese da arquitetura da França, do século XII ao século XIX.

Fontainebleau-arq
De castelo real ou palácio imperial, Fontainebleau dispõe de apartamentos ricamente decorados e é um deleite para apreciadores arte e de decoração de época : objetos de arte, quadros, esculturas, porcelanas, cerâmicas, relógios, cristais, móveis e tecidos decoram o percurso da visita, distribuídos em quatro  museus : o Museu Chinês,  o Museu Napoleão I, a Galeria de pintura e a Galeria de Móveis.

 

O trono de Napoleão

Fontainebleau-trono-Nap

Desenhado pelos arquitetos Percier e Fontaine, o trono de Napoleão I foi realizado em 1804 pelo célebre ebenista parisiense Jacob-Desmalter.

 

Como primeiro castelo renascentista da região Ile de France, Fontainebleau possui a primeira galeria à francesa, a famosa Galeria Francisco I. Esta galeria foi construída e decorada entre 1530 e 1540, encomendada pelo rei Francisco I, chamado « o príncipe das artes ». A Galeria Francisco I tem 64 metros de comprimento e foi decorada de afrescos realizados pelo artista italiano Rosso Fiorentino.

Fontainebleau-Galeria

Fontainebleau-Galeria-1

 

O que visitar em Fontainebleau ?

Como o castelo é muito extenso, nem sempre é possível ser visto em detalhes em 2  horas, como sugerido no site do castelo. É recomendável priorizar suas áreas de interesse. Entre os espaços imprescíndiveis a serem visitados estão : o Museu dedicado a Napoleão I, a Galeria Francisco I, a Capela, palco do casamento de Luís XV com a polonesa Maria Leczinska e os Apartamentes de Diana, onde está instalada a Biblioteca de Napoleão I.

Fontainebleau-Capela

A suntuosa Capela de Fontainebleau

Fontainebleau-biblioteca

A Biblioteca de Napoleão I que tem uma coleção de 16 000 mil livros, decorada por um globo pertencido a Napoleão

Os Jardins de Fontainebleau

O ideal é prever tempo para visita de pelo menos parte dos jardins de Fontainebleau : o Jardim de Diana, foi jardim privativo dos soberanos, o  Jardim Inglês, de paisagens pitorescas graças ao rio e os caminhos sinuosos e o Grande Canteiro, que manteve seu traçado geométrico imaginado por Le Nôtre, jardineiro de Luis XIV, grande idealizador do jardim à francesa.

Fontainebleau-jardins

Fontainebleau-jardins-1

 

Funcionamento :

O Castelo de Fontainebleau é fechado às terças-feiras e nos feriados de 1 ° de janeiro, 1° de maio e 25 de dezembro.

Aberto nos demais dias da semana.

De outubro a março : abre das 9h30 às 17h00

De abril a setembro :  abre das 9h30 às 18h00

POSTS RELACIONADOS :

O exílio de Napoleão na Ilha de Santa Helena (Clique aqui)

4 castelos perto de Paris (Clique aqui)

A BEM in Paris organiza sua visita ao Castelo de Fontainebleau. Saiba detalhes aqui.

 

 

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Vale do Loire hospedagem no castelo de Pray perto de Amboise
Amboise: hospedagem em castelo no Vale do Loire

O Vale do Loire é uma das mais encantadoras regiões da França, pela beleza de suas paisagens, seus vinhos e especialidades culinárias e, em especial, por seus majestosos castelos, algumas das primeiras edificações da França adaptadas ao estilo do renascimento italiano. Pela proximidade da capital francesa (2h15 de carro) o Vale do Loire é um…

LER MAIS
Chambord, o maior castelo do Vale do Loire

Arquitetura de tradição francesa e influência italiana O Castelo de Chambord traduz a perfeita transição da Idade Média para a Renascença e é, certamente, o mais impressionante castelo do Vale do Loire, por suas excepcionais dimensões. Francisco I ordena a construção de Chambord em 1519, último grande rei francês do perίodo medieval, ainda muito influenciado…

LER MAIS
4 castelos perto de Paris

Alguns dos mais belos e interessantes castelos da França se encontram a menos de 1  hora de Paris. Neste post, cito os mais famosos e os mais visitados. Majestosa arquitetura e acervos prestigiados, Versalhes, Chantilly, Fontainebleau e Vaux le Vicomte têm ainda em comum,  extraordinários “jardins à francesa”, realizados pelo mesmo paisagista, Andre Le Nôtre,…

LER MAIS
Patrimônio, paisagens e sabores no coração do Vale do Loire

A história dos reis da França confunde-se com a história do Vale do Loire. Região natural, inscrita na lista do patrimônio mundial da UNESCO, o Vale do Loire acolhe a maioria dos castelos franceses. Por que existem tantos castelos ao longo do Vale do Loire ? Inúmeras razões permitem explicar o porquê de o Vale…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis