Avenue de Champagne, « a avenida mais cara do mundo »


Inscrita no Patrimônio mundial da humanidade, a Avenue de Champagne, em Epernay, no coração da região Champagne-Ardenne sedia algumas das mais prestigiadas maisons de Champanhe, o que lhe vale o tίtulo de « avenida mais cara do mundo » ou ainda « Champs-Elysées do Champanhe ».

Desde o final de século XVII, um importante labirinto de caves  subterrâneas foi ali formado, as chamadas galerias de crayères (que tem origem no nome da rocha craie). No final do século XVIII os primeiros produtores de champanhe começaram a utilizá-las para estocagem e vinificação do champanhe. Hoje, 110 quilômetros de caves estocam milhares de garrafas produzidas por grandes nomes do champanhe, dentre eles : Moët & Chandon, Perrier-Jouët, Boizel,de Venoge, Vranken, Pol Roger, Mercier e G.H. Martel.

av-champagne-11

Além de servir de vitrine para as maisons de champanhe, a avenida conta ainda com palacetes e mansões edificados em diferentes estilos arquiteturais, verdadeiros monumentos.

av-champanhe

Moet-et-Chandon-sede-1

Sede da Moët & Chandon, fundada em 1743

Na sede da Moët & Chandon, que fica no n° 20 da avenida, o visitante é recebido pela estátua de Dom Pérignon, monge beneditino, considerado o inventor do champanhe e que batiza um champanhe emblemático do grupo de luxo LVMH, proprietário da Moët & Chandon.

av-champagne-4

Um Trianon para a famίlia Moët & Chandon

av-champagne-trianon

Na mesma avenida, a famίlia construiu uma de suas residências, um Trianon (palacete inspirado do Trianon de Maria-Antonieta, em Versalhes), propriedade onde a Moët & Chandon ainda recebe convidados ilustres e negociantes de todo o mundo.

av-champagne-10

Sede da Perrier-Jouët fundada em 1811

av-champagne-2

Criada em 1811, a maison Perrier-Jouët, propriedade de Pernod Ricard também representa o sucesso da reputação dos vinhos da Champanhe no século XIX. Na Avenue de Champanhe, os fundadores construίram o  Château Perrier, palacete de estilo eclético, que abrigará futuramente um museu regional dedicado a arqueologia e ao champanhe.

av-champagne-3

 

A visita da Avenue de Champagne faz parte do nosso tour “Rota do Champanhe” (Detalhes aqui)

Leia também :

Como funciona a visita das histόricas caves da Moët & Chandon (clique aqui)

COMPARTILHAR

POSTS RELACIONADOS

Hautvillers : o coração do vinhedo da Champanhe

A Champagne compreende pouco mais de 33,5 mil hectares divididos entre 15 mil viticultores. São 349 casas, 43 cooperativas e 4.651 produtores com produção anual estimada de 386 milhões de garrafas. Visitar a Champanhe é ter a certeza de estar descobrindo uma região excepcional que atrai visitantes e negociantes de todo o mundo. Dentre as…

LER MAIS
Visitando as históricas Caves Moët & Chandon

  Considerada a mais famosa maison de Champanhe, a Moët & Chandon tem sede em Épernay, conhecida como  a « capital do Champanhe ». Épernay tem cerca de 25.000 habitantes e recebe negociantes de toda parte do mundo voltados para o comércio do champanhe.  Ao lado de Reims, Épernay é uma das principais cidades da região Champanhe–Ardenha,…

LER MAIS
Champanhe : uma viagem pelos sentidos

  Rosé, blanc de blancs ou blanc de noirs, qual o seu estilo ? O champagne obtém sua elegância e, provalvemente sua cor, da mistura de três castas: Chardonnay (uva branca), Pinot noir e Pinot Meunier (uvas tintas). Conhecer o champagne é mergulhar em um universo de vinhos espumantes, mas sobretudo, vinhos de harmonia entre…

LER MAIS

COMENTÁRIOS

instagram | @beminparis